"Aquilo que não nos destrói, fortalece-nos"
Friedrich Nietzsche

22.6.10

O último capítulo

Sentei-me na mesa mais perto da porta, o sol brilhava, não era um calor demasiado, a brisa ajudava a disfarçar a sua intensidade, pensei, escolhi a melhor mesa, olhei à minha volta e vi que era a única disponível naquele momento, mas sorri ao pensar na sorte que tinha tido.

Estava ali, para ler o último capitulo do livro que me acompanhava nos últimos dias, o sol beijava-me o corpo, logo percebi o porquê da disponibilidade da mesa, o que para outros tinha sido um momento de desconsolo , para mim era uma bênção.

Quando acabei de me instalar, apareceu o rapaz de serviço, com um sorriso envergonhado, deixando transparecer a pouca experiência que tinha, embora o que lhe sobrava em jeito era mais que suficiente para uma segunda visita.

Pedi um café, e abri o livro, mas em segundos apenas, apercebi-me que ia ser uma missão impossível, não ia ser ali que ia ler o último capítulo, à minha volta havia um mundo que eu queria explorar, apeteceu-me tirar a máquina fotográfica, mas achei indelicado, não tinha coragem suficiente para abordar as pessoas com um “posso”, o que ia gravar n minha memória seria suficiente.

Apenas estive alguns minutos sozinha, mas tive a certeza que podia ter ficado ali a tarde toda, não ouvi conversas, ouvi mas já me esqueci, não era para isso que ali estava, observar tudo o que se passava à minha volta era apenas o que eu queria.

5 comentários:

Poetic GIRL disse...

Às vezes é tão bom observarmos a vida a decorrer, tirar assim uns minutos, sentir o tempo a fluir, o nosso olhar absorver tudo quanto pode... é tão bom. bjs

Olhos Dourados disse...

Observavas o quê?

Rita G. disse...

às vezes é tão bom estar sozinha, sem conversas apenas a ver a vida passar...tenho saudades de momentos assim!:) bj!

Patty disse...

É bom observar o que acontece à nossa volta.
Patty

Olga disse...

Eu também gosto de observar as pessoas à minha volta.