"Aquilo que não nos destrói, fortalece-nos"
Friedrich Nietzsche

1.4.10

Tu conheces-me tão bem,
sabes que eu não sou de silêncios, eu tenho uma boca grande, falo demais, gosto de ver toda a gente a rir, eu sei que às vezes sou a entertainer do grupo,
sabes que detesto comer sozinha ou acompanhada em silêncio,
sabes que quando aparecem aqueles silêncios pesados algo não está bem, sou demasiado transparente.

Porque é que a minha memória resolveu desarrumar tudo, foi buscar coisas que eu há muito tinha esquecido, pensava ter esquecido, coisas que me fizeram sofrer, nos fazem sofrer, coisas mal arrumadas. Foi falta de sensibilidade,falta de meios, falta de conhecimento, vergonha?, gostava de arrumar, será que vou a tempo?

6 comentários:

izzie disse...

Se é para nosso bem, vamos sempre a tempo.
O universo, a vida trata de nos dar os testes e oportunidades certos.
Força e um beijinho grande,

Olhos Dourados disse...

O tempo o dirá.

Sairaf disse...

O tempo costuma ser bom amigo.
Nunca é tarde para se resolver as coisas, nunca, mesmo que elas tragam alguns dissabores do passado.
abraço grande e obrigado pelo miminho
Com carinho
Sairaf

concharela disse...

Vamos sempre a tempo de guardar o que temos de guardar!!!

Pinkk Candy disse...

como alguém já disse, o tempo o dirá, e depende também das circunstâncias :)

Olga disse...

Vamos sempre a tempo de remediar tudo. É o que eu penso, se te lembras-te de algo foi porque não estava bem resolvido na tua cabeça e precisavas de conversar sobre isso. Normalmente se algo não é resolvido como deve ser, mais tarde volta para nos aborrecer. Não deixes pontas soltas. Fala tudo o que tiveres a falar logo na altura. Beijinhos.