"Aquilo que não nos destrói, fortalece-nos"
Friedrich Nietzsche

8.9.10

Morar no interior, interior escondido

Tem muitas vantagens, oh se tem, e as desvantagens são mais ou menos.
Quando me falam nas vantagens, principalmente quem vem só de vez em quando, eu só consigo pensar nas desvantagens, dizes isso porque não moras cá nem metade do ano.
Não digo que não gosto de cá morar porque é mentira, mas falta tanta coisa. Hoje em dia o isolamento é menor, temos a vantagem da internet e das compras online, mas há coisas que não se compram.
Vou dar um exemplo, eu gostava de começar a praticar Pilates, principiante sozinha não convém, podia sair a perder em vez de ter benefícios, onde posso praticar, talvez tivesse que fazer um percurso em que demorava uma hora de carro, ida, mais uma hora para a vinda, acham que faz sentido, eu acho que não[,é apenas um exemplo, não o fundamental da questão].

Quando vou "à cidade", entenda-se centros maiores, tento aproveitar ao máximo, cinema, compras, até alguma fast food, não sendo grande apreciadora, por vezes é a opção mais simples e em modo vamos variar um bocadinho.

Nos dias que se seguem, a nostalgia apodera-se, embora aos poucos tudo vai voltando ao normal, sorrir e aproveitar o melhor, é o melhor remédio.

Esta nostalgia, é típica desta época, devido à minha actividade profissional as próximas semanas serão vividas quase em modo de clausura (mesmo só tendo noção teórica do que é viver dessa forma), vão ser algumas semanas duras, onde o peso da responsabilidade aumenta, onde as noites mal dormidas são mais sem em tempos adorava esta época do ano, agora sinceramente já vivia melhor sem ela.

post agendado

10 comentários:

Poetic GIRL disse...

Imagino mesmo que não seja nada fácil viver-se assim a modos mais isolado. Se nós sentimos necessidade disso, quem é obrigado a isso, não. A verdade é que nós temos mta variedade de ambientes e distrações que aí não há. Compreendo-te querida! bjs

izzie disse...

Eu sou uma citadina como costumo dizer.
Gosto de multidão, nem que seja para me misturar e ninguém reparar em mim...

E a minha porta na cidade grande é tua.

E a companhia na cidade pequena também se a quiseres :)

Beijinho,

Fatinha disse...

Eu gosto da vida do campo, pelo ar puro e sossego. Acredita que trocava contigo pelo menos durante um ano. A questão de não se ter um ginásio á mão, é chato. A mim tb me dava jeito...uma hora é muito, pelo combustivel que se gasta...
bjs

Crises da Idade disse...

Eu moro na cidade e às vezes só me apetece ir morar para um sítio isolado, longe da confusão...mas secalhar se tivesse na tua situação, queria morar na cidade, enfim...nunca estamos bem com o que temos.

Rita G. disse...

Como te entendo!! Sinto falta de tanta coisa...queria muito aprender mais, fazer pequenas formações mas não há nada...é melhor nem pensar nisso senão entro em depressão!! bj:)

Ana Sousa disse...

Nenhum dos dois é perfeito - campo e cidade. Quando nos habituamos as coisas boas de cada um, depois acabamos por sentir falta. Mas o isolamento tem muitas coisas boas, ó se tem. Eu que ando para aqui triste que agora só me posso limitar a Lisboa, já não tenho o meu cantinho. :)

aa disse...

Eu sei bem do que falas...
se há alturas do ano em que é muito bom viver no interior, outras há em que se torna mais nostálgico... e para mim, é principalmente o Inverno...
Adoro o campo, a vida rural, mas, também me dou lindamente na cidade... dentro de um centro comercial por ex...:)
Tenho muitas vezes a necessidade de pegar no carro e ir até à cidade... não falo de Bragança e/ou Vila Real, pois essas não têm grande confusão, mais do Porto... gosto da confusão do trânsito, digamos que me faz falta andar a conduzir por lá... São gostos:) Mas, que aqui temos mais tempo para nós, disso não tenho dúvida nenhuma...

Sei bem que esta é uma época com muito trabalho para ti... por isso, que este ano tenhas uma boa campanha!
Beijinhos

Pipita de Chocolate disse...

Acredito que te sintas um pouco mais isolada, mas tens tantos benefícios...uma vida mais descontraída, menos stressante, com mais tempo para aproveitar as pequenas coisas. Mas entendo que por vezes seja uma frustração. Eu acho lamentável que não se promova o emprego noutros pontos do pais pois Portugal não é só Lisboa e Porto Em Espanha por exemplo há cidades grandes e bem servidas por todo o lado...enquanto que cá se centraliza demais...

(Josefina)

Eu.. disse...

eu compreendo.. Não sei qual é a tua aldeia, mas a minha fica mais ou menos á mesma distancia que a tua das "cidades"..

E a vida.. que fazer?

Olga disse...

A outra minha casa fica a 30 minutos da cidade e a 15 do meu local de trabalho mas para o outro sentido. Durante o verão fiquei nessa casa, fiquei completamente isolada porque não me apetecia pensar que tinha de conduzir para a cidade e depois voltar outra vez, não fiz pilates, não fui ao cinema, não fiz absolutamente nada. Por isso digo-te compreendo-te perfeitamente.