"Aquilo que não nos destrói, fortalece-nos"
Friedrich Nietzsche

16.7.10

Passeio




Tornou-se um hábito, agradável sem dúvida. Saímos de casa mais ou menos há mesma hora, para a nossa caminhada. No caminho fomos conversando de assuntos banais, sempre foi fácil conversar, os assuntos fluíam, a conversa fluía, falamos de futebol, politica, economia, treta.
Paramos à beira rio, sentamo-nos cada um em sua pedra e ficamos ali à conversa, não demos conta do tempo passar. O lugar é silencioso, ouve-se a água correr, sente-se a brisa a beijar-nos o rosto, de forma suave, como que a agradecer o momento em que alguém, faz companhia ao rio, e a tudo o que rodeia aquele lugar mágico, para quem o sabe apreciar.
O ritmo da conversa abranda quando falamos naquele assunto, há sempre um suspirar antes de recomeçar, as dúvidas são muitas, faltam-nos respostas para tanta pergunta. Temos noção que com o tempo, tudo vai voltar ao normal, por momentos o assunto fica “mais esclarecido” mas não resolvido. Está na hora de voltar. Esta conversa dita sempre o fim da viagem.
Ao regressar sabemos que a mente está mais solta, mais livre; o corpo, embora mais cansado recupera sempre depois de uma noite de sono.

8 comentários:

Rita G. disse...

Adoro esses passeis, essas caminhadas que no fim nos deixam mais leves, mais descontraídos...são momentos muito bons:) bj!

Maçã e Canela disse...

Gostei muito*

Poetic GIRL disse...

Haverá sempre perguntas que nos deixam sem resposta. mas o facto de termos consciência delas por si só já é um sinal positivo! beijo grande

izzie disse...

:)

É bom ter momentos desses, vive-os, sente-os.

Beijinho,

Caia disse...

Tenho aproveitado o bom tempo para uns passeios ao final do dia... são regeneradores! :)

Sílvia disse...

Não há nada que me deixe mais "solta" e leve do que esses passeios ao fim do dia :) esvaziar a cabeça e não pensar muito é coisinha para me deixar em estado zen, adoro...

beijinho***

Carla disse...

Um bom hábito sem dúvida :)

Olga disse...

Que passeios tão bons!